Funcionamento : 2ª a 6ª - 8h/19h | Sábado - 8h/12h
  Telefone : (19) 3756-2700 | WhatsApp: (19) 9 9361-7052

Todas as publicações de: Saúde

Sompo pet shop e clínicas veterinárias

Novo segmento Sompo pet shop e clínicas veterinárias

Sompo pet shop e clínicas veterinárias

De olho nesse segmento, a Sompo Seguros está lançando um novo produto o Seguro Empresarial para Pet Shop e Clínicas Veterinárias que foi desenvolvido com base em estudos desse mercado e conta com uma série de vantagens exclusivas e coberturas específicas relacionadas às ocorrências presentes no dia a dia do setor.

Leia mais
cancer-de-mama

Campanha de conscientização contra câncer de mama

Depois do melanoma (pele), câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres brasileiras e o que apresenta maior índice de mortalidade.

A doença responde por 25% dos casos novos de câncer, o que anualmente corresponde a cerca de 57.960 novos casos (INCA 2016), com mortalidade estimada em 2013 de 14.388 pacientes, de acordo com o Sistema de Informação de mortalidade.

Há diversos subtipos de câncer de mama que apresentam características específicas e determinam maior ou menor agressividade. Cada vez mais estão sendo produzidas drogas que tratam especificamente cada subtipo tumoral. Assim, é importante identificar os subtipos para promover o melhor tratamento.

 

Fatores de Risco:

O câncer de mama é uma doença multifatorial e muitas variáveis influenciam o seu aparecimento. Entre os principais fatores, podemos destacar o gênero. Ser do sexo feminino é o principal fator de risco, já que o câncer de mama é raro nos homens, correspondendo a 1% do total de casos da doença. A idade é outro fator importante, com o passar dos anos, vamos acumulando exposições a cancerígenos e alterações biológicas que aumentam o risco de ocorrer modificações genéticas de nossas células que quando não reparadas, podem ocasionar o câncer. Assim, esse câncer é bastante incomum antes dos 35 anos e tem sua frequência progressivamente aumentada após os 50 anos.

fatores de risco:

  • Obesidade;
  • Sedentarismo;
  • Não ter filhos ou tê-los após 35 anos de idade;
  • Primeira menstruação antes dos 12 anos de idade;
  • Menopausa após os 65 anos de idade.

Além disso, existem pessoas com características de alto risco, que apresentam 20% mais chances de desenvolvimento da doença. São elas:

  • mutação genética;
  • história pessoal de câncer de mama;
  • mãe, irmãos e filhos com câncer de mama antes de 45 anos;
  • parente direto do sexo masculino com câncer de mama;
  • mãe, irmãos e filhos com câncer de ovário;
  • radioterapia torácica;
  • pessoas com lesões precursoras de câncer de mama.

 

Sintomas e diagnóstico precoce:

O autoexame é fundamental para que toda mulher conheça o próprio corpo. Tocar-se periodicamente ajuda a notar modificações sutis para procurar o médico mais rapidamente.

Cerca de 90% dos casos se manifesta como nódulo mamário. Outras manifestações podem ser vermelhidão e inchaço na pele, úlceras, dor local, saída de líquido transparente ou avermelhado pelo mamilo e nódulos axilares. Todos esses sintomas podem estar presentes em diversas doenças benignas da mama, ainda assim devem ser investigados pelo médico.

O ideal seria detectar o câncer de mama em fases precoces para aumentar as chances de cura das pacientes. A mamografia rotineira é capaz de fazer essa detecção e é o principal instrumento de rastreamento da doença, diminuindo o índice de mortalidade.

 

Tratamento:

O tratamento do câncer de mama deve ser individualizado e multidisciplinar. Deve ser levada em consideração a idade da paciente, o tipo tumoral e o estágio de desenvolvimento do tumor.

O tratamento curativo sempre necessita de cirurgia, as outras modalidades de tratamento são indicadas para cada caso especificamente e incluem radioterapia, quimioterapia, terapia alvo e hormônio terapia.

A cirurgia do câncer de mama tem se modificado ao longo dos anos, cada vez mais tenta-se poupar e reconstruir a mama, com resultados estéticos cada vez melhores. É importante ressaltar que quanto mais inicial é o tumor, menos agressivo é o tratamento e melhor a sobrevida das pacientes.

Assim, o câncer de mama é uma doença frequente entre as mulheres, seu diagnóstico precoce é fundamental na melhora da sobrevida e esse pode ser atingido com a mamografia de rotina e o autoexame.

Fonte: Porto Seguro

Leia mais
faltar a consultas

Faltar a consultas marcadas aumenta o custo do plano de saúde

Faltar a consultas sem desmarcar é uma prática bastante comum entre os associados que possuem plano de saúde. Dados recentes informam que cerca de 30% do não comparecimento são provenientes de consultas que não são desmarcadas previamente. Faltar a consultas marcadas ocorre por incrível que pareça em todos os ramos da saúde. Exemplos como nutricionistas, fisioterapeutas e psicólogos relatam números ainda maiores de não comparecimento. Com tudo isso, os profissionais deixam de atender outro paciente naquele horário, o que eleva o tempo de espera por consultas, prejudicando a todos os envolvidos. Portanto o prejuízo financeiro e operacional  é convertido no aumento do custo do plano. Para não serem “vitimas” dessa situação os profissionais envolvidos querem com toda razão receber por esse tempo que foi reservado e perdido.

Leia mais